segunda-feira, 25 de maio de 2009

Relato: Aventura no Egito

Sou aventureiro e sempre sonhei em conhecer o Egito. Não podia ter escolhido melhor: as pirâmides, os templos, as mesquitas, o Nilo... são lugares fantásticos, porém a aventura mesmo eu encontrei nas ruas, em contato com o povo gentil e encantador do Cairo.
Logo ao chegar à cidade, já me deparei com o que se pode chamar de trânsito "Cairótico"! Se você conhece São Paulo e acha o trânsito paulistano complicado, precisa conhecer Cairo. Embora a cidade seja enorme, os semáforos são raríssimos e os motoristas parecem ter acostumado a dirigir buzinando.
Não preciso dizer que a minha primeira aventura foi mesmo atravessar a rua. Para a minha sorte, os condutores egípcios respeitam muito os pedestres. Basta pular na frente dos carros e eles milagrosamente param!
Os egípcios são muito religiosos. Quando você pergunta a um taxista quando vai chegar ao destino ou a um garçom se a comida já está para vir, a resposta sempre é a mesma: Inshallah! – ou seja, se Deus quiser. Quando encontrar um árabe, a melhor forma de cumprimentar é dizer Assalamu Aleikom - que a paz de Deus esteja com você. Acredite que ele se sentirá lisonjeado com essa sua atitude e, certamente, responderá Aleikom Salam – que você também esteja com a paz de Deus.

Porém, o turista precisa aprender a falar no Egito "la, la, la, shukrun (não,não, não, obrigado)". Essa frase é mágica! Quando um vendedor insistente tentar vender um camelo de pelúcia para você, repita essa frase que ele sai rapidinho.
Ande sempre com dinheiro trocado no bolso, porque se você não gastar com os vendedores, com certeza precisará das moedas para pagar gorjetas (bakshish, em árabe), hábito que faz parte da cultura popular egípicia. No táxi, no hotel, nos banheiros públicos, você sempre vai ouvir a palavra Bakshish. Um guarda quis tirar foto com o meu amigo. Surpreso, ele topou. Mas logo depois do click, "bakshish"!
Agora se você quiser fazer um curso de vendas, vá para o Egito. O povo árabe conhece muito bem a arte de negociar e tem muita paciência para isso. Entre em algum souk – bazar – para ver como os egípcios vendem. Primeiramente, nada tem preço, para tudo eles negociam o valor. Se um vendedor oferece um chá de hibisco ou uma coca-cola, pode sentar que a conversa vai demorar – algumas vezes por horas. Quando acaba a negociação e você acha que saiu ganhando, pode ter certeza que pagou pelo menos o dobro do preço do produto.
O tempo no Egito é seco e quente, então protetor solar e labial são essenciais para a sobrevivência. Chove em média duas vezes ao ano no Egito e quando chove, nem consegue tirar a poeira no capô dos carros. Pra se ter uma idéia, não existem bueiros no Cairo.
Uma das partes mais divertidas da viagem aconteceu na cidade de Edfu. Estava caminhando com meu colega Luiz, quando ouvimos um som alto saindo de um beco. Era uma festa de casamento e, para a nossa surpresa, o padrinho dos noivos nos convidou para entrar. Só que eu não notei que homens e mulheres ficavam separados, em lados opostos. Acabei ficando do lado das mulheres e saí discretamente quando percebi meu erro. No palco da festa, homens ficavam dançando e rodopiando. Meu amigo sacou a câmera e começou a registrar esse show, mas filmamos, sem querer, a ala das mulheres. Uma senhora levantou-se e começou a gritar. Acabamos expulsos da festa!  E aprendemos que é preciso tomar cuidado ao filmar, fotografar ou simplesmente olhar uma mulher no Egito.
A segurança no Egito é impressionante e não me senti ameaçado em nenhum momento, nem ao ser expulso da festa de casamento. O povo é muito educado e receptivo. Estávamos nas ruas do Cairo no horário de saída das escolas. Um bando de crianças começou a ficar ao nosso lado e puxar assunto. Queriam que tirássemos fotos. Uma criança chegou a pedir dinheiro emprestado a um amiguinho da escola e presenteou meu amigo com uma barra de chocolate.
O que mais me impressionou no Egito foi a cultura. As pirâmides, templos, mesquitas, obeliscos e monumentos são outros atrativos que fazem o país ser um lugar especial e único. Digno de ficar guardado em meu coração e pensamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Cadastrar Email

Sobre o Blog

Neste blog irei compartilhar as minhas experiências e observações. Os temas serão variados, mas com ênfase em tecnologia. Inscreva-se nos nossos canais para receber atualizações.